Um imóvel, principalmente um edifício, precisa ter um projeto de combate a incêndio que é criado por um projetista responsável e habilitado para função. Pode também ser chamado como Projeto de Proteção e Combate à Incêndios, o que faz grande sentido uma vez que, o intuito é se precaver quanto a possíveis casos em que possa ocorrer um acidente.

Além de todas as especificações de equipamentos e suas localizações e importante acrescentar a chamada proteção passiva (que é a contenção da propagação horizontal e vertical), a ativa (que são os equipamentos de combate a incêndio), sistemas de alarme, saídas de emergência com iluminação de segurança adequada.

Ainda não se deve esquecer que os materiais combustíveis que ficam localizados no interior do edifício devem ser limitados, ou seja, não devem ser acima do necessário. Em pequenos edifícios as soluções para a disponibilização de materiais deve ser otimizada e, para isso, o melhor a se fazer é consultar o projetista para auxiliar.